Concursos de Manobras

A nossa Associação Humanitária não vive só de socorro a pessoas e bens. Também convive desportivamente e sabe fazê-lo. 
 
Tanto assim é que no ano de estreia, 1987, ao participar no 5.º Concurso Nacional de Manobras, em Salvaterra de Magos, a nossa Equipa de Cadetes Masculinos, obteve a medalha de Ouro; Esta equipa de Cadetes Masculinos, em face da excelente classificação obtida, participou no 6.º Concurso Internacional de Manobras, na Checoslováquia, tendo conquistado uma Medalha de Bronze, o que foi considerado um sucesso atendendo à sua inexperiência e pelo facto de ter sido a primeira vez!
 
Em 1996, também pela primeira vez, a nossa Equipa de Cadetes Feminina, participou no 14.º Campeonato Nacional de Manobras, em Matosinhos e obteve uma Medalha de Ouro, o que também foi considerado um êxito atendendo à falta de experiência e pelo facto de ser a primeira vez!
 
Em 1993, a nossa Equipa B, composta por Bombeiros Veteranos, participou no 10.º Concurso Internacional de Manobras, em Berlim, Alemanha, onde obtiveram Medalha de Bronze, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Em 1997, a mesma Equipa B, composta por Bombeiros Veteranos, participou no 11.º Concurso Internacional de Manobras, em Herning, Dinamarca, onde obtiveram Medalha de Ouro, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
Em 1997, a Equipa A, composta por Bombeiros relativamente mais novos e entretanto constituída, participou no 11.º Concurso Internacional de Manobras, em Herning, Dinamarca, onde obtiveram Medalha de Prata, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Em 2001, a Equipa B, composta por Bombeiros Veteranos, participou no 12.º Concurso Internacional de Manobras, em Kuopio, Finlândia, onde obtiveram Medalha de Prata, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Em 2005, a Equipa B, composta por Bombeiros Veteranos, participou no 13.º Concurso Internacional de Manobras, em Varazdin, Croácia, onde obtiveram Medalha de Prata, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Em 2009, a Equipa B, composta por Bombeiros Veteranos, participou no 14.º Concurso Internacional de Manobras, em Ostrava, Republica Checa, onde obtiveram Medalha de Prata, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Em 2009, a Equipa A, composta por Bombeiros relativamente mais novos, participou no 14.º Concurso Internacional de Manobras, em Ostrava, republica Checa, onde obtiveram Medalha de Prata, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Em 2013, a Equipa A, composta por Bombeiros relativamente mais novos, participou no 15.º Concurso Internacional de Manobras, em Mulhouse, França, onde obtiveram Medalha de Cobre, após terem conseguido apuramento para participar neste campeonato ao conseguir classificar-se em primeiro lugar em todos os campeonatos nacionais em que participou;
 
Nos Campeonatos Internacionais de manobras, habitualmente encontram-se em competição aproximadamente 30 equipas de Bombeiros de Portugal, Bélgica, Áustria, Itália, Luxemburgo, Polónia, Suíça, Alemanha, Jugoslávia, Checoslováquia, Finlândia, Rússia, França e Holanda.
 
O apuramento para os Concursos Internacionais é o resultado do bom desempenho e da classificação global obtida durante 4 anos. Em face da classificação obtida, a melhor Equipa fica classificada para representar o nosso País.
 
É de salientar e de louvar a participação em alguns Concursos Internacionais de duas Equipas do nosso Corpo de Bombeiros, que se torna inédito neste tipo de competição.
 
Também deve salientar-se a inicial falta de experiência das nossas Equipas e da obtenção no primeiro lugar na prova de estafeta, na Alemanha, no obstáculo do túnel com oito metros de comprimento, em que a surpresa por tal classificação foi geral! Foi esta proeza que motivou os elementos do nosso Corpo de Bombeiros e incentivou na criação de mais uma Equipa de manobras: a Equipa A.
 
A nossa participação na Alemanha foi honrosa e meritória, no entanto a classificação final foi bastante modesta, atendendo ao que estávamos habituados, mas também não é alheio o facto de haver na pista equipamentos bastantes evoluídos relativamente ao nosso material de treinos, cuja diferença se verifica ao comparar uma equipa nacional de futebol a treinar com bolas de trapos e competir com bola oficial!
 
Apesar de ter classificação modesta, não podemos deixar de sentir orgulho e alguma vaidade quando recordamos a grandiosa ovação com que nos honraram devido à nossa prestação no desfile final. Houve mesmo ”cagança” nesse desfile!
 
Não podemos deixar de referir os sacrifícios com que os nossos Voluntários se deparam nessas longínquas terras, devido ao facto de terem de se levantar bem cedo cerca das 6 horas da manhã, para poderem treinar, às vezes em condições bem adversas, com os equipamentos que são emprestados por outras equipas uma vez que nós não temos material para treinar e também pela razão de haver uma série de equipas a querer usar o mesmo material o que torna bastante difícil o nosso treino. Às vezes levantam-se cedo e no local é preciso esperar por oportunidade para que lhes seja confiado o equipamento pois as equipas proprietárias, naturalmente, têm prioridade nos treinos. Afinal o equipamento é deles!
Além deste constrangimento, há o facto de ter de haver deslocações para as áreas de refeição e de dormitório cujas distâncias podem ser diversos quilómetros! 
 
As Equipas A e B, referidas, foram agraciadas pela Câmara Municipal de Marco de Canaveses, com a Medalha de Mérito Cívico, Grau Ouro, pelo honroso desempenho prestigiando a sua Corporação de Bombeiros, Marco de Canaveses e Portugal, em 13 de Julho de 2011.